top of page
Buscar
  • Anna

3 CABECEIRAS DE ESTILOS DIFERENTES, MAS COM ALGO EM COMUM: LINDAS E ACONCHEGANTES

Dormir bem é essencial para que tenhamos qualidade de vida e saúde.

Nesse período, nosso organismo recupera as energias gastas durante o dia e nos deixa prontas e prontos para um novo dia. Se dormimos pouco ou mal, o corpo vai sentindo e em algum momento, a pilha fica fraca. Nossa produtividade cai, nosso humor piora e nossa saúde se deteriora.


Nada como ter um quarto bem gostoso e aconchegante para descansar e recuperar as energias. A cabeceira é peça-chave e dá o tom da decoração do quarto.

Já fiz muitos quartos, em estilos diversos, sempre focando na sensação de aconchego e buscando a identidade do morador.


Selecionei aqui 3 cabeceiras diferentes que projetei.


CABECEIRA EM MADEIRA


A madeira confere aconchego e sofisticação. As ripas dão um toque moderno e diferente à peça. Desenhei as ripas e os espaçamentos na mesma medida, formando uma sequência de altos e baixos relevos. Por ser neutra, a madeira permite que a moradora brinque com cores e estampas nas almofadas e roupas de cama, ou deixe tudo mais leve e neutro mesmo. Super versátil!


CABECEIRA ESTOFADA

Para quem gosta de ambientes sofisticados e com cara de “cama quentinha”, a cabeceira estofada é a melhor solução. Essa tem ainda uma iluminação embutida no topo, então a moradora pode desligar as outras luzes do quarto e deixar apenas essa luzinha, ou ainda acender também as arandelas. Perfeito para relaxar.


CABECEIRA EM FIBRA

Aqui a proposta é o contrário da anterior: cara de praia e ambiente mais fresco. Aliás, esse quarto fica na praia, então a intenção foi deixar o ambiente com uma cara mais fresquinha e gostosa, combinando com a brisa do mar. Por praticidade, escolhi a fibra sintética, trançada artesanalmente e feita sob medida. Vai bem em ambientes com pegada rústico-chique, seja na praia ou na cidade.


Como você vê, não importa qual o seu estilo, dá pra deixar a sua casa super gostosa, linda e com a sua cara.

Qual a sua preferida? Fique à vontade para comentar.


Até o próximo post!

bottom of page